sábado, 19 de março de 2011

ALERGIA ALIMENTAR

O que é alergia alimentar?


É uma reação do nosso sistema imunológico a uma quantidade normal de um determinado alimento. Esta reação acontece toda vez que o alimento é ingerido.
Mas ficar tranquilo, as alergias alimentares são raras.
São mais comuns em crianças menores de quatro anos de idade, o que se exlica pela própria imaturidade do sistema digestivo da criança.

As alergias alimentares mais frequentes são:
  • leite
  • ovos
  • amendoim
  • peixes
  • citrinos
  • tomate

 Quais são os sintomas?

Crianças com alergia alimentar podem ter sintomas diversos. Estes incluem:

  • exantema grave com erupção cutânea (pele com manchas vermelhas, típica das reações alérgicas, podendo haver inchaço de lábios e palpebras, inclusive com dificuldade respiratória nos casos mais severos) 
  • vômitos e diarréia sem motivo aparente
  • bronquite ou asma
  • coriza, rinite, sinusites de repetição, infecções de vias aéreas de repetição
  • baixo ganho de peso.
Como as alergias alimentares começam?

O sistema imunológico da criança produz uma classe de anticorpos chamados IgE em resposta a um determinado alimento. Estes anticorpos causam os sintomas alérgicos.

Qual o impacto da alergia alimentar na vida das crianças?
Quase um terço da população (33%) subtraem pelo menos um tipo de alimento de sua dieta ou a dieta de seus filhos, por acreditarem que possuem algum tipo de alergia alimentar.
Na verdade, apenas cerca de 3% crianças sofrem reações alérgicas a algum alimento, e a maioria desaparece espontaneamente antes que elas atinjam a idade de três anos.
Além disso, a criança pode passar por alguamas privações em relação a alguns alimentos, o que pode ter impacto sobre a vida social da criança (já imaginou uma criança de 2 anos ir a uma festinha de aniversário e não poder comer um pedacinho de bolo pelo simples fato de ter alergia ao leite de vaca?)

O que devo fazer se eu suspeitar que meu filho tem uma alergia alimentar?

Em caso de suspeita, contacte imediatamente o pediatra. Torna-se um erro bastante grave iniciar uma dieta restritiva para a criança, de maneira inadvertida, podendo resultar em carência nutricional importante.

Uma simples mudança no hábito intestinal não necessariamente trata-se de alergia alimentar!

É absolutamente normal alteração da consistência das fezes com a mudança do cardápio da criança.

O mais importante é relaxar. Não suponha que o seu filho sofre de uma alergia alimentar até que isso tenha sido confirmada por um especialista (pediatra, gastropediatra ou alergista).

Como são tratadas as alergias alimentares?

Uma dieta de exclusão é o principal tratamento para este tipo de alergia.

Em casos raros, até mesmo uma quantidade pequena do alimento pode causar choque anafilático (dificuldade respiratória severa e mau funcionamento do coração), podendo levar a colapso cardiorrespiratório.


Baseado em um texto do Dr. Flemming Andersen
http://www.netdoctor.co.uk/children/index.shtml

Nenhum comentário:

Postar um comentário